COMO IDENTIFICAR UM ATESTADO MÉDICO FALSO NA SUA EMPRESA?

Um dos termômetros do clima organizacional nas empresas é o índice absenteísmo, ou seja, a quantidade de faltas e atrasos dos funcionários. Alguns colaboradores assumem o prejuízo dessas faltas, outros conseguem um atestado médico falso para abonar esses valores. 

Essa prática não é recomendada e deve ser desestimulada pela empresa. Porém, ainda acontece e cabe ao RH saber identificar a veracidade desses documentos. 

Neste post, vamos apresentar os principais pontos a serem observados. Confira! 

COMO IDENTIFICAR UM ATESTADO MÉDICO FALSO? 

O atestado médico traz diversas informações que ajudam a atestar a sua veracidade. Destacamos aqui as principais características a serem observadas. 

CHECAR O CRM 

Todos os atestados devem contar com o CRM e o nome completo do médico. O RH da empresa pode consultar o site do Conselho Regional de Medicina e checar se o documento foi emitido por um número válido e se as informações são coerentes. 

LOCAL E DATA DE ATENDIMENTO 

O local e a data do atendimento são dois pontos importantes para avaliar a veracidade do atestado. Ele deve ter sido emitido dentro do período do afastamento do trabalhador, além de região próxima de sua residência. 

MOTIVO DO AFASTAMENTO 

O atestado também deve apresentar a doença que motivou o afastamento do trabalho, com o código correto (CID) que identifique a enfermidade. 

CONFIRMAR A VISITA COM O HOSPITAL 

Hospitais e clínicas possuem uma relação das visitas que receberam. Uma das maneiras de confirmar a veracidade do atestado é se certificar que o trabalhador compareceu ao local, entrando em contato para checar se a consulta realmente ocorreu. 

ASSINATURA DO MÉDICO 

Nem sempre é usado o carimbo de identificação, mas todos os médicos devem assinar seus atestados para validar o documento e garantir que foram eles os responsáveis pela consulta. Verifique se o atestado possui uma assinatura ou rubrica. 

ESPECIALIDADE DO MÉDICO 

Quando um médico de determinada especialidade assina um atestado comprovando a existência de doença ou a consulta realizada para um problema fora do seu escopo, pode ser um sinal de documento falso, e o RH deve fazer as demais verificações para checar a autenticidade. 

QUAIS SÃO AS CONSEQUÊNCIAS DE UM ATESTADO MÉDICO FALSO? 

Se comprovado que o documento foi forjado, a empresa pode realizar a demissão por justa causa. A falsificação de um documento é crime e a pessoa pode ser até mesmo intimada a responder judicialmente pela apresentação do papel sem a devida comprovação. 

Para isso, é necessário realizar um processo investigativo e apresentar provas que atestem que o documento não é válido. Em alguns casos, vale até mesmo conversar com o funcionário e entender o que está acontecendo para preservar o bom relacionamento. 

As queixas apresentadas pelo colaborador podem ajudar a melhorar a equipe como um todo. Esse cuidado é essencial porque, se o atestado for verdadeiro, a acusação pode levar um sério prejuízo à imagem corporativa. 

Neste post, apresentamos as principais orientações para identificar um atestado médico falso e o que pode ser feito quando a situação ocorrer. Porém, lembramos que estabelecer um clima organizacional positivo é a melhor maneira de evitar o problema. 

Também é importante saber como detectar mentiras no trabalho para fazer a gestão das equipes da melhor maneira. Aproveite para conferir o artigo que preparamos sobre o assunto. 

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *